Você cuida da saúde bucal do seu peludinho?

Você sabia que 80% dos peludos com mais de três anos sofrem de doença periodontal? Esse termo pouco usual no dia a dia refere-se a toda doença bucal, que tem sido cada vez mais comum entre os peludinhos. Por isso, fique atento com alguns cuidados e hábitos de higiene bucal para prevenir esse mal no seu pet.

Na maioria das vezes o mau hálito é o único sinal de que algo pode estar errado. Segundo o Dr. Marco Leon, médico-veterinário especialista em Odontologia e sócio-fundador da Associação Brasileira de Odontologia Veterinárias – ABOV, “A maioria das doenças orais tem progressão rápida e silenciosa e só podem ser detectadas precocemente com a inspeção da boca por um Médico-Veterinário ou tardiamente pelos tutores”.

Por isso, você deve estar sempre atento, especialmente se o seu bichinho se encaixa em um desses itens abaixo:

  • Tem mais de 3 anos;
  • Tem cálculo dental (tártaro);
  • Apresenta dentes mal posicionados;
  • Demonstra salivação excessiva;
  • Tem dificuldade em mastigar alimentos;

As raças de pequeno porte e peludinhos da “terceira idade” são mais suscetíveis a doença periodontal.  Conforme um estudo, conduzido pelo Centro de Nutrição e Bem-Estar Animal Waltham™, da Mars Petcare. Publicada na BMC Vet Research, a pesquisa observou a doença em cães da raça Schnauzer Miniatura e identificou que sem a devida higiene oral necessária os sintomas se desenvolveram rapidamente.

E o que é pior, os riscos podem trazer outras complicações, como o favorecimento de bactérias na corrente sanguínea.

Escovação é um hábito fundamental!

Esse hábito deve-se iniciar nos primeiros meses de vida do seu peludo, muitos veterinários indicam a partir dos seis meses de vida. Por isso, procure um médico-veterinário de sua confiança para orientar quanto a posição correta de realizar a higiene oral.

Dicas preciosas para ajudar nesse processo!

  • Utilize próprias uma escova específica para seu peludinho, pois as versões veterinárias têm a vantagem da ergonomia;
  • Jamais utilize pasta dental para humanos porque o teor de flúor presente nelas é tóxico para os animais;
  • Posicione a escova a um ângulo de 45° em relação à superfície dos dentes para que as cerdas penetrem suavemente no sulco gengival;
  • Utilize movimentos circulares;
  •  Para habituar o animal, comece escovando apenas a face externa de alguns dentes posteriores e aumente a quantidade de dentes a cada sessão;
  • Comece pelos dentes do fundo no caso dos cães, pois eles aceitam melhor do que se a escovação for iniciada pelos dentes da frente;
  • Invista em petiscos próprios para higienização bocal do seu pet, esses produtos ajudam a retardar a proliferação de bactérias e auxiliam na limpeza dos dentes do animal.
Fonte: Cães e cia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *