Pets x Mudança de casa

Mudar de casa, para quem tem um pet, pode ser sinônimo de algumas preocupações, como por exemplo a alteração da rotina e adaptação do animal no novo local. Os gatinhos podem ter mais dificuldade nesse processo.  Segundo o veterinário Jurandir Martins: “Alguns gatos podem ter um processo de adaptação mais demorado e sensível”, mas existem formas de tornar o momento da mudança mais tranquilo.
O ideal é manter a rotina do local antigo e evitar mudanças bruscas no dia a dia do pet. “Por exemplo, o gato que morava em apartamento com telas deve ter telas no novo apartamento, e cachorros que tinham um local para fazer necessidades na casa antiga devem ter algo semelhante na nova casa”, diz Martins.

“É importante que o animal entre no novo lar com os donos, para sentir confiança de que estarão juntos nessa nova casa”, orienta o veterinário. No entanto, durante a movimentação de móveis e pessoas estranhas na mudança, é recomendável que o pet não esteja em casa para evitar estresse. “Uma ótima opção é deixá-lo na residência de alguém que ele já conheça ou uma creche, caso ele esteja acostumado a frequentar o local”, indica Martins.

Alguns truques também podem ajudar, segundo o veterinário. Caso trabalhe durante o dia, deixe na caminha do pet uma muda de roupa usada dos donos e um rádio ligado com volume mais baixo. “Essas técnicas ajudam a deixar os cães mais confiantes e seguros, achando que os donos estão por perto”, ensina Martins.

Espalhe peças usadas pelos móveis, perto dos potes de ração e bebida e junto com os brinquedinhos do pet. “Nada melhor para eles do que sentirem o cheiro dos proprietários”, explica o veterinário. “Isso ajuda a diminuir a ansiedade do animal e faz com que ele se sinta mais ambientado”.

Se a mudança foi para um apartamento, que geralmente é menor do que uma casa, é importante aumentar a quantidade diária de passeios e de atividades recreativas para suprir a ausência do espaço da antiga moradia. Também é indispensável instalar telas de proteção em todas as janelas para a segurança do próprio pet.
Fonte: Portal Melhores Amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *